Qual é o melhor tratamento para o seu caso?

Clínica de Pele
CRM 5276961-4

(21) 3005-3193

Perguntas sobre rosácea 

perguntas sobre Rosácea Tratamento

COMPARTILHE ESTE CONTEÚDO:

Confira nesse artigo algumas das perguntas sobre rosácea mais comuns e aproveite para esclarecer suas dúvidas sobre esse problema de pele!

A Rosácea é uma doença cada vez mais frequente e costuma atingir de 1,5% a 10% da população, sendo mais frequente em mulheres com idade de 30 a 50 anos com fototipo baixo.

Os homens, por sua vez, também podem ser acometidos pela doença tendo inclusive chance de quadros mais graves.  Normalmente os homens manifestam a doença  entre os 40 e 60 anos.

A Rosácea tende a piorar ao longo dos anos podendo levar a mudanças definitivas na aparência dos portadores, comprometendo desse modo o bem-estar e, principalmente, a autoestima.

Veja nesse vídeo alguns mitos e verdades sobre Rosácea:

O que é rosácea?

perguntas sobre rosácea

É uma doença vascular inflamatória crônica, com remissões e exacerbações, que se manifesta na pele em forma de eritema (vermelhidão), edema (inchaço), pápulas e pústulas (“bolhas” com pus ou sem), telangiectasias (vasos pequenos dilatados na superfície da pele).

 O quadro pode ser mais grave nos homens, evoluindo para  rinofima, quando ocorre uma aumento do volume do nariz com deformação do mesmo por conta de  espessamento e dilatação dos folículos.

 Costuma acometer as regiões centrais da face, porém podem ocorrer também no pescoço, orelhas e até no tórax superior

Receba tudo por E-mail

Ao enviar este Formulário você está de acordo com os Termos e Condições da Política de Privacidade e Proteção de Dados

Quais os sintomas da rosácea?

Esta é uma das perguntas sobre rosácea mais comuns. No geral, os sintomas da rosácea se manifestam em vários níveis, iniciando desde um eritema discreto na face, que se agrava com surtos de duração variável, e podem evoluir com episódios mais frequentes e até permanentes.

 Segundo SBD, os sintomas se caracterizam  por uma pele sensível, geralmente mais seca e  que irrita com muita frequência com o  uso de produtos ou cosméticos. Aos poucos, a vermelhidão (eritema) tende a ficar permanente e aparecem vasos finos (telangiectasias), pápulas e pústulas que lembram a acne, podendo ocorrer edemas e nódulos. 

 Frequentemente, surgem sintomas oculares, de olho seco e sensível à inflamação nas bordas palpebrais (blefarite). As lesões como pápulas e pústulas costumam se manifestar no rosto, tal como a vermelhidão, principalmente nas bochechas, próximas a aba do nariz, no nariz e também no mento.

Entre em contato

Perguntas sobre rosácea – Qual a  causa da rosácea?

Ainda não se tem uma certeza de sua origem. No entanto, especula-se  que uma das causas principais para o surgimento da rosácea esteja associada a fatores genéticos. Sabemos também que há forte influência de fatores psicológicos (estresse).

Além disso, existe ainda a possibilidade de haver outras causas que influenciam a incidência da Rosácea.  A presença de reações a ácaros, bactérias  e agentes externos alergênicos, bem como a presença de vasos sanguíneos mais frágeis são exemplos de alguns deles.

A presença de anomalias no sistema imunológico, assim como a exposição demasiada a radiação ultravioleta, hiper-reatividade vascular e reações inflamatórias a microrganismos diversos também podem desencadear o surgimento de rosácea. Sem contar que existe também a possibilidade do quadro estar associado a outras doenças, como algumas doenças autoimunes.

Quais são os tipos de rosáceas?

Entre as perguntas sobre rosácea mais comuns, está a que se relaciona aos tipos desse problema de pele. Afinal, existe mais de um tipo de rosácea? A resposta é sim e abaixo citaremos quais são elas, veja:

1. Eritemato Telangectasia

Nesse tipo de manifestação da Rosácea a pele fica com tons avermelhados, rosados e com vasos pequenos dilatados que se tornam evidentes nas regiões centrais do rosto, sobretudo aquelas que ficam perto das asas nasais.

Essa vermelhidão tende a se agravar por alguns fatores como consumo de álcool,  exposição ao sol, exercícios físicos, estresse, calor ou o uso de produtos químicos. 

As sensações que ocorrem neste tipo  é de que a pele está pinicando,  queimando e ou de que  está muito sensível. 

2. Rosácea Papulopustulosa

Nesse tipo de manifestação de Rosácea, a vermelhidão está associada  com o surgimento de lesões pápulo-pustulosas, muito parecidas com espinhas.

Acomete mais comumente os homens e está associada a surtos, com  períodos de melhora e piora.

3. Rosácea Fimatosa ( Rinofima)

Esse tipo de manifestação de Rosácea é o menos comum, sendo considerado como um estágio mais avançado da doença. Nesse estágio a pele, além de avermelhada, torna-se espessa e dura, com muitos poros dilatados, com aspecto de nodulação e deformidade.

A principal característica da Rosácea Fimatosa é um aumento de infiltração nas áreas das glândulas sebáceas da região do nariz. Outras áreas que também podem ser comprometidas são o mento, ou queixo.

Esse tipo de manifestação costuma acometer muito mais homens do que mulheres e normalmente entre as idades de 50 e 60 anos. 

4. Rosácea Ocular

Esse é o tipo de manifestação da Rosácea que acomete principalmente a região dos olhos e pode ser facilmente descoberta em uma ida ao oftalmologista.

Como tratar a rosácea ?

Embora a rosácea tenha tratamento e medidas de prevenção, este é um problema que não tem uma cura definitiva. Inclusive esta é uma das perguntas sobre rosácea que muitas pessoas que buscam tratar esse problema de pele possuem.

No entanto, com o tratamento adequado da  rosácea, associado aos cuidados certos, é possível observarmos uma melhora significativa nos sinais e sintomas da doença, sendo indispensável o acompanhamento de um dermatologista nesse processo.

Inicialmente, o paciente irá passar pela avaliação médica e já  poderá ser implementado tratamento dermatológico apropriado ao quadro que o mesmo apresenta.

Existem alguns tratamentos complementares que são extremamente importantes e eficientes para o controle da rosácea:

Luz intensa pulsada

A luz intensa pulsada, ou LIP, é um dos tratamentos mais eficazes para a rosácea. A técnica consiste na aplicação de pulsos  de luz em direção aos capilares sanguíneos dilatados da região onde está evidente a doença.

O mecanismo ação da  luz intensa pulsada é o de fototermólise, e o seu comprimento de onda destrói de forma seletiva os vasos sanguíneos, evitando o dano aos demais tecidos. Desta forma temos, temos uma ação direta na  destruição dos vasos responsáveis pelo problema.

São necessárias em média 5 sessões, uma a cada mês.

Laser de co2

O laser de co2 também é um dos tratamentos que podem auxiliar no tratamento da rosácea. Por sua ação profunda é bastante útil nos casos de Rinofima e nas lesões nodulares ou granulomatosas. 

Perguntas sobre rosácea – Como prevenir a rosácea ?

  • A Rosácea é uma doença crônica e pode ser controlada com tratamentos específicos e  medidas que possam inibir os seus  efeitos negativos, algumas dessas medidas são as seguintes:
  • Evitar se expor a temperaturas extremas.
  • Evitar banhos quentes.
  • Utilizar protetor solar de FPS – Fator de Proteção Solar elevado todos os dias.
  • Evitar exercícios físicos extenuantes.
  • Fazer uso de produtos não irritantes e com pH neutro. Pode usar dermocosméticos calmantes, como água termal.
  • Hidratar a pele regularmente 
  • Evitar o estresse psicológico.
  • Manter uma alimentação saudável e equilibrada.
  • Evitar consumo de alimentos picantes, muito quentes e bebidas alcoólicas 
  • Não fumar.
  • Tratar os fatores psicológicos que possam estar envolvidos  
Entre em contato

Veja também os artigos mais recentes:

Mitos e Verdades Sobre Rosácea

Prevenção e Tratamento de rosácea

Tratamentos Dermatológicos para Rosácea 

Você também pode gostar destes conteúdos

Descubra o tratamento mais indicado para você

Faça o nosso TESTE ON-LINE e descubra o tratamento mais indicado para o seu caso, valores e formas de pagamento!

Duração: 1 minuto

Fale no WhatsApp
Fale no WhatsApp
Escanear o código
Olá 👋
Como podemos te ajudar?