Descubra o tratamento mais indicado para você em nosso TESTE ON-LINE

Prevenção e Tratamento de hiperidrose

A transpiração é um processo natural que ocorre em resposta a determinadas condições do nosso organismo. Fatores como clima quente, atividade física, raiva, medo ou então estresse podem acabar levando o corpo a transpirar. Agora, quando a transpiração ocorre de forma excessiva e sem motivo aparente, dizemos se tratar de hiperidrose. Nesse artigo, preparamos um guia completo com tudo o que precisa saber sobre prevenção e tratamento de hiperidrose.

Acompanhe esse artigo até o final e saiba o que é hiperidrose, suas causas, fatores de risco e como tratar hiperidrose.

Hiperhidrose – Dr. Szerman explica:

Hiperidrose o que é?

Hiperhidrose_1
Hiperidrose

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a Hiperidrose é uma doença que tem como principal sintoma a presença de suor excessivo que ocorre em função da hiperatividade das glândulas sudoríparas, geradas muitas vezes sem causa aparente. Este problema atinge cerca de 1 a 5% da população e tem origem genética ou patológica.

A doença atinge várias partes do corpo, ocorrendo com maior frequência em regiões como axilas, palmas das mãos, planta dos pés, rosto, virilha e couro cabeludo.

Geralmente, a hiperidrose costuma ficar mais intensa em períodos de calor intenso ou estresse emocional. Mas, via de regra, pessoas com hiperidrose transpiram a todo momento.

Embora não seja uma condição grave, sua ocorrência gera bastante desconforto, afetando o bem-estar e atrapalhando a vida social e profissional de homens e mulheres. Afinal, o excesso de suor em regiões como axilas, por exemplo, pode manchar roupas, enquanto isso o suor nas mãos pode dificultar o manuseio de determinados instrumentos e até causar constrangimentos.

Sem contar que a hiperhidrose favorece o surgimento de outros problemas de pele como verrugas, eczemas, dermatites, foliculites, infecções por fungos nas unhas, frieiras entre outras.

Portanto, buscar meios para tratamento de hiperidrose é fundamental para que seu agravamento não acabe causando prejuízos no âmbito pessoal, social ou mesmo na carreira.

Faça agora o nosso teste online gratuito e descubra qual é o tratamento mais indicado para o seu caso. Tenha também uma estimativa dos valores clicando no banner abaixo.

TESTE ONLINE GRANDE etqgdc

O que causa a hiperidrose?

A hiperidrose é um problema que vem sendo estudada e pode estar relacionada diretamente a fatores genéticos. Mas, no geral, este é um problema que aparece sem causa aparente, sobretudo quando se trata de hiperidrose do tipo primária.

Agora, quando o problema se inicia já na faze adulta, sua ocorrência pode estar associada a efeitos colaterais de outras doenças ou medicamentos. Alguns medicamentos que podem causar a doença são antidepressivos, por exemplo.

Já em relação as doenças cujos efeitos colaterais podem levar ao desenvolvimento da hiperidrose, estão:

  • Linfomas
  • Doenças da tireóide
  • HIV
  • Alcoolismo Crônico
  • Gota.
  • Menopausa.
  • Doenças febris.
  • Infecções.
  • Tuberculose
  • Diabetes
  • Neoplasias.
  • Transtornos de ansiedade.
  • Doenças cardíacas.
  • Alterações hormonais.
  • Câncer de fígado ou nos ossos.
  • Tumores carcinóides.
  • Leucemia.
  • Mesotelioma.
  • Distúrbios da glândula adrenal
  • Acidente Vascular Encefálico
  • Doença pulmonar
  • Lesão na medula espinhal.
  • Alzheimer
  • Parkinson.
  • Mal de Huntington
  • Derrame
  • Síndrome Carcinoide
  • Acromegalia
  • Uso de drogas.
  • Obesidade.
  • Histórico familiar.
  • Enxaquecas (alguns casos raros)
  • Esclerose Múltipla
  • Epilepsia

Normalmente quando a Hiperidrose é causada por alguma doença, é possível identificar a fonte do problema pela presença de sinais e sintomas no paciente. Por exemplo, quando o suor excessivo surge associado a sintomas como febre, perda de peso, lesões de pele, entre outros, então suspeita-se que a hiperidrose esteja relacionada a alguma doença sistêmica.

Nesse caso, o mais indicado é buscar ajuda médica para uma avaliação geral do quadro. Assim, é possível pelos sinais e sintomas, assim como pelo histórico do paciente definir se o que ele tem se trata de hiperidrose e estabelecer o melhor tratamento de hiperidrose em cada caso.

whats
Fale conosco

Quais os tipos de hiperidrose? 

A Hiperidrose tem duas classificações que variam conforme a causa manifestada. São elas:

Hiperidrose Focal Primária

Normalmente a Hiperidrose de tipo primária começa ainda na infância e adolescência com ocorrência de predisposição genética e concentração do suor excessivo principalmente nas regiões dos pés, mãos e axilas.

Este tipo também pode acontecer, mas de forma menos comum, na região da face e do couro cabeludo.

Vale destacar que quase 50% das pessoas que apresentam esse tipo de hiperidrose possuem algum caso da doença na família. Ou seja, existe grandes chances do problema ser causado por fatores genéticos.

Hiperidrose Generalizada Secundária

O segundo tipo de Hiperidrose é a secundária, que também pode ser chamada de Hiperidrose Difusa ou Generalizada e pode ser adquirida em qualquer momento ao longo da vida por fatores externos acometendo diversas áreas do corpo.

Alguns fatores externos e doenças que podem causar a Hiperidrose são: linfomas, diabetes, efeitos colaterais de uso de medicamentos, alcoolismo crônico, transtornos de ansiedade, neoplasias, menopausa, infecções, doenças cardíacas ou febris e alterações hormonais.

Como saber se você tem hiperidrose?

Como dissemos anteriormente, o suor é uma reação natural do organismo humano e sua função é regular a temperatura do corpo através de um processo conhecido como termorregulação. Porém quando a produção de suor é excessiva é preciso ter atenção.

Se você começar a perceber suor excessivo diante de situações incomuns, como temperaturas baixas ou mesmo em repouso procure auxílio médico para um diagnóstico mais preciso, assim como também para definir o melhor tratamento de hiperidrose para o seu caso.

Sintomas da Hiperidrose

tratamento para suor excessivo - hiperidrose
Hiperidrose

O principal sintoma da Hiperidrose é o suor excessivo e anormal nas regiões mais comuns como mãos, pés, axilas e virilha que tendem a piorar em dias muito quentes ou em situações de movimento, esforço físico e estímulos emocionais, mas acontecem independente desses fatores.

Além do suor sem causa aparente, outros sintomas também podem ser notados em casos de hiperidrose, como:

  • Transpiração excessiva por pelo menos 6 meses ocorrendo ao mínimo uma vez por semana.
  • Dificuldade em realizar tarefas diárias por conta do suor excessivo.
  • Excesso de suor durante o período de sono.
  • Aspecto pálido das mãos e dos pés
  • Perda de peso decorrente da transpiração excessiva.
  • Suor em excesso com ocorrência de febre, dores no peito, falta de ar e batimentos cardíacos acelerados.

Ao observa um ou mais dos sintomas descritos acime, procure um dermatologista para uma analise mais detalhada. Somente com auxílio médico é possível obter um diagnóstico preciso para buscar o melhor tratamento de hiperidrose.

whats
Fale conosco

Fatores de risco para portadores da Hiperidrose

Já se sabe que a Hiperidrose é um estado do corpo em que ele transpira de forma excessiva, ou seja, muito mais do que o necessário para oferecer um equilíbrio de temperatura no organismo.

A doença não é grave, porém pode trazer complicações para a vida de seus portadores, atrapalhando e dificultando tanto a vida pessoal quanto a vida profissional.

Os riscos estão principalmente associados a desenvolver baixa autoestima, estresse emocional, transtornos psicológicos como depressão e ansiedade decorrentes desses episódios de suor excessivo ou constrangimento social, bem como aparecimento de doenças de pele como eczemas, verrugas, dermatite atópica, infecção fúngica nas unhas, foliculite, acne, frieiras e presença de odores desagradáveis.

Além disso, também há outros riscos associados como impossibilidade de concluir tarefas por conta da transpiração, fadiga, manuseio de objetos e demais situações que comprometam a integridade física e mental como um todo.

Como prevenir a hiperidrose?

O suor é necessário para equilibrar a temperatura do organismo, porém o suor em excesso, como já vimos pode ser condição da doença da Hiperidrose. A patologia é uma doença que pode iniciar na infância ou vir a ocorrer na vida adulta diante de efeitos colaterais de fatores externos, bem como doenças ou medicamentos.

Para prevenir a hiperidrose, exceto em caso de herança genética, é preciso cuidar da saúde como um todo, já que entre as muitas causas da Hiperidrose está outras diversas doenças e uso de medicamentos.

Ou seja, cuidar da saúde mental e física é fundamental para prevenir a Hiperidrose, bem como as demais doenças que são causadoras. Confira algumas maneiras de prevenção:

  • Mantenha bons hábitos alimentares.
  • Faça atividade física de forma regular.
  • Evite abusar de substâncias alcoólicas.
  • Consume menos açúcares.
  • Não faça uso de drogas.
  • Evite tomar medicação sem recomendação médica.
  • Tome bastante água.
  • Use roupas leves.
  • Cuide da sua pele diariamente com uso de protetor solar, produtos adequados ao seu tipo de pele, bem como se secar bem após o banho.
  • Não se exponha de forma excessiva ao sol.

Além disso, procure evitar o uso de antitranspirantes, assim como também o consumo de alimentos com efeito termogênico pois eles elevam a temperatura do corpo, favorecendo a transpiração excessiva.

Quando buscar ajuda médica?

A hiperidrose atinge cerca de 3% da população e embora pareça inocente pode afetar a autoestima, o bem estar físico e emocional e causar constrangimentos ou mesmo dificultar a realização de tarefas diárias.

Se você percebeu que o suor está ocorrendo de forma anormal e incomum e está afetando a sua rotina e vida como um todo é hora de procurar ajuda médica.

Procure por um médico quando:

  • Começarem a surgir problemas de pele ou infecções por fungos e bactérias decorrentes do suor excessivo.
  • Surgirem preocupações excessivas com manchas nas roupas.
  • Existir medo ou vergonha de ter contato físico.
  • Houver retração social e sintomas depressivos.
  • Surgirem problemas no trabalho.
  • Houver perda de tempo diária com cuidados com o suor, tais como, trocas de roupas frequentes num único dia, limpar o suor várias vezes, métodos para absorver suor como guardanapos e absorventes sob os braços, etc.

Algumas situações e sintomas podem indicar uma busca mais urgente por ajuda médica ou a ida ao hospital imediatamente, tais como a presença dos seguintes sintomas:

  • Presença de febre acima de 39º C.
  • Sensações constantes de arrepios, tontura e enjoos.
  • Fraqueza no corpo.
  • Sensação de desmaio iminente.
  • Confusão mental.
  • Dor no peito.

Não deixe de procurar um médico, principalmente quando a situação foge do seu controle e jamais se automedique!

whats
Fale conosco

Como é o diagnóstico da hiperidrose?

O diagnóstico de hiperidrose é feito por um profissional recomendado que pode ser um clínico geral, esse profissional irá avaliar as suspeitas e a origem da doença e então encaminhar a outro profissional que seja especialista de acordo com seu diagnóstico, que podem ser dermatologistas, neurologistas ou cardiologistas.

Nesse primeiro diagnóstico e consulta serão feitas perguntas sobre os sintomas, quando começaram ocorrer as manifestações e hábitos do paciente, bem como se há outras patologias existem ou se é feito o uso de certos medicamentos.

Poderão também ser solicitados exames e testes para que o diagnóstico seja mais preciso, tais como exame de sangue, exame de urina, teste de iodo e teste de suor para que seja identificado com maior precisão a origem da doença e, com isso, seja definido o melhor tratamento de hiperidrose em cada caso.

A Hiperidrose tem cura?

Muitas pessoas que sofrem com hiperidrose têm dúvidas se essa doença tem cura. A verdade é que mesmo sendo uma condição genética ou patológica, existe tratamento para hiperidrose, sendo que algumas opções até reduzem consideravelmente os sintomas e condições causadas pela doença.

A Hiperidrose secundária, que tem causas externas, acaba desaparecendo ao longo do tratamento.

Enquanto isso, a Hiperidrose Primária, causada por fatores genéticos, pode ser facilmente resolvida com alguns procedimentos específicos ou cirurgias. Veja a seguir alguns tratamentos considerados eficazes para hiperidrose.

Tratamentos de hiperidrose

Existem diferentes tipos de tratamento de hiperidrose que são extremamente eficazes e que melhoram de maneira significativa o quadro geral do paciente. Conheça alguns tratamentos oferecidos para a Hiperidrose:

Tratamento com toxina botulínica

Quando o assunto é tratamento de hiperidrose, um dos tipos considerado padrão ouro para amenizar os efeitos do problema é a aplicação de botox.

Este tratamento de hiperidrose é feito com a aplicação de uma substância produzida pela bactéria Clostridium Botulinum que atua de forma poderosa desestimulando a produção demasiada de suor.

A substância age diretamente no relaxamento muscular e quando aplicada nas regiões de alta concentração das glândulas sudoríparas desestimula a produção de suor reduzindo a transpiração por longos períodos que vão de 3 a 10 meses.

O tratamento de hiperidrose com botox é feito com a aplicação de injeções de toxina botulínica nas regiões a serem tratadas, normalmente nas mãos, pés e axilas, a depender da orientação do médico especialista.

O procedimento não leva mais do que poucos minutos e precisa ser repetido de forma semestral para melhores resultados e é bastante indicado para os casos graves sendo um tratamento muito efetivo e de resultados relevantes.

Algumas vantagens do tratamento de hiperidrose com toxina botulínica em relação aos demais tratamentos disponíveis são os seguintes:

  • A aplicação é rápida.
  • Não dói (é só uma picadinha de formiga).
  • Não há necessidade de aplicação de anestesia local nem anestesia geral.
  • É um procedimento com ótimo custo-benefício.
  • Tem resultados 100% eficazes contra o suor excessivo.
  • Os resultados podem durar por até 10 meses sem manutenção.
  • A manutenção é feita de 6 em 6 meses e prolonga os resultados.
  • A Toxina Botulínica não prejudica o organismo.
  • Evita preocupações diárias com ingestão de medicações, cuidados, aplicação de antitranspirantes ou preocupações extras.
  • Não é um procedimento invasivo.
  • Não necessita de repouso pós aplicação.
  • É o tratamento mais indicado para Hiperidrose.
  • Melhora a qualidade da pele onde foi feita a aplicação.
  • Previne a pele contra efeitos do envelhecimento no local da aplicação.

Tratamento à Laser

Outra alternativa para tratamento de Hiperidrose é o Laser. Neste tratamento usa-se a técnica de energia luminosa com o objetivo de reduzir o tamanho das glândulas sudoríparas e como consequência o excesso de fabricação de suor por elas.

Uso de Antitranspirantes

O uso de antitranspirantes é um tratamento de hiperidrose comum que ajuda a reduzir a produção de suor, bem como auxilia na diminuição do odor corporal desagradável.

Os ativos dos antitranspirantes se dissolvem na pele e formam uma partícula protetora que temporariamente reduz a quantidade de suor liberada pelo corpo.

Uso de medicamentos específicos

Uma forma de tratamento de hiperidrose à longo prazo é usando medicamentos específicos de uso oral recomendados e orientados por um médico.

Esses medicamentos ajudam a impedir o estímulo das glândulas sudoríparas reduzindo assim a transpiração em excesso, porém, cuidado pois podem apresentar efeitos colaterais como diminuição na quantidade de urina, saliva e lágrimas.

Procedimento cirúrgico: Simpatectomia torácica

Este tratamento de hiperidrose indicado somente para casos graves que não tenham efeito com os demais tratamentos já citados, a Simpatectomia Torácica é feita por cirurgião torácico com o objetivo de inibir algumas funções do sistema nervoso simpático.

As funções inibidas estão ligadas com o estímulo de produção de suor e tratam principalmente áreas como rosto, pescoço, couro cabeludo, tórax, abdômen, axilas, costas, mãos e pés.

A cirurgia é realizada por vídeo com uso do toracoscópio, um instrumento fino com uma câmera acoplada que é inserido em um dos lados do tórax indo até o nervo simpático próximo a medula espinhal.

O cirurgião então irá optar diante de cada caso em dividir o nervo ou clipar parte dele em pedaços a fim de desestimular as glândulas sudoríparas.

O procedimento exige anestesia geral e tem duração de mais ou menos uma hora com recomendação de repouso pós cirúrgicos por pelo menos duas semanas.

Cirurgia de remoção das glândulas sudoríparas

Outra cirurgia também realizada nos casos mais graves que não obtiveram soluções com tratamentos anteriores é a cirurgia de remoção das glândulas sudoríparas que está focado principalmente no suor excessivo na região das axilas.

O procedimento é feito através de dois cortes pequenos nas axilas e inserção de cânulas de hidrossucção que retiram as glândulas sudoríparas da região, exigindo apenas anestesia local e um pós operatório de 48 horas de repouso e pouco esforço nos braços.

Qual o melhor tratamento para hiperidrose?

Como pode perceber, existem diferentes métodos indicados para tratar a hiperidrose. Contudo, entre as formas de tratamento, a mais adotada vem sendo o tratamento com toxina botulínica. Sobretudo por se tratar de um procedimento não cirúrgico, que age diretamente na raiz do problema e que trata de maneira rápida, segura e eficiente a hiperidrose.

FAQ

Quais regiões são mais afetadas pela Hiperidrose?

As principais regiões afetadas pela Hiperidrose, tanto primária como secundária, são as palmas das mãos, as axilas, a virilha e as plantas dos pés.u003cbru003eNo entanto, é muito comum relatos de suor excessivo na face, no couro cabeludo e nos seios, assim como em outras regiões do corpo.

Quanto tempo dura o tratamento da hiperidrose?

Os tratamentos tem tempos variáveis, ou seja, a depender do tratamento escolhido e recomendado pelo médico o tempo de duração será diferente.u003cbru003eAo optar pela toxina botulínica, por exemplo, a manutenção dos resultados acontece a cada semestre e ao longo do tempo o corpo passa a produzir bem menos suor diminuindo a necessidade de mais aplicações.

Quantas sessões são necessárias?

Assim como a duração do tratamento, a quantidade de sessões para cada tratamento também varia de acordo com a gravidade do problema, região e procedimento escolhido entre outros fatores.u003cbru003eNo caso da toxina botulínica, a aplicação acontece em uma sessão apenas com duração de até 10 meses e um período para a segunda sessão de manutenção de resultados só depois de 6 meses.

Como se chama o médico que trata de hiperidrose?

Há várias especialidades médicas que tratam a doença da Hiperidrose e isso vai depender do diagnóstico inicial da patologia, da constatação da origem da doença, bem como do objetivo a se atingir com o tratamento.u003cbru003eLevando-se em consideração outros fatores como intensidade da doença, localização do problema e escolha do tratamento em si que pode ser através de toxina botulínica, medicações de uso local ou mesmo cirurgias definitivas.u003cbru003eDentre os profissionais que costumam tratar a doença estão os clínicos gerais que podem orientar para os seguintes especialistas de acordo com o diagnóstico:  dermatologistas, neurologistas, cardiologistas, bem como cirurgiões plásticos ou torácicos.

Depoimentos

Ouça o que dizem sobre o tratamento de hiperidrose da Clínica de Pele e surpreenda-se com os resultados que o tratamento com toxina botulínica pode oferecer nesses casos:

A hiperidrose é um problema que mesmo não sendo considerado grave afeta consideravelmente o bem-estar e auto estima das pessoas. Portanto, buscar o melhor tratamento para amenizar seus efeitos e garantir uma melhor qualidade de vida é fundamental.

A Clínica de Pele está situada no Rio de Janeiro e oferece tratamentos eficientes para hiperidrose e outros problemas de pele e seus anexos. Entre em contato conosco agora mesmo e aproveite para conhecer mais sobre os nossos tratamentos e tirar suas dúvidas sobre o assunto.

whats
Fale conosco

Veja também os artigos mais recentes:

Dr. Ronaldo Szerman
CRM 5213366-9

Dr. Guilherme Szerman
CRM 5276961-4

Dr. Waldemar Szerman
CRM 5270032-0

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
×